Torcicolo

Enrijecimento dos músculos do pescoço.

Quer receber mais informações sobre o torcicolo? Subscreva a nossa newsletter.

Tratamento do torcicolo

O principal tratamento é o repouso no leito (cama), que melhora o torcicolo em 12 a 24 horas.

A aplicação de um saco com gelo seguido de aquecimento local pode ser extremamente relaxante.

Os analgésicos e espasmolíticos podem ajudar a reduzir a dor e o espasmo muscular. Como espasmolíticos consideram-se os medicamentos anticolinérgicos (interferem com a condução dos impulsos eléctricos do nervo para o músculo) e as benzodiazepinas, que são também sedativos (provocam sono). Os antidepressivos e relaxantes musculares também podem ser úteis. Várias injecções de uma pequena dose da substância que causa o botulismo reduzem a dor e os espasmos, permitindo que a cabeça seja mantida em uma posição mais natural (de menor inclinação). Essa melhoria pode perdurar durante alguns meses. Algumas vezes, a remoção cirúrgica dos nervos que inervam os músculos do pescoço disfuncionais é bem sucedida e pode ser tentada quando os outros tratamentos não aliviam o quadro. Nos casos persistentes, pode optar-se pela fisioterapia, com massagens locais, ou mesmo intervenção cirúrgica.

No entanto, quando a causa for um distúrbio do sistema nervoso ou quando for desconhecida, a probabilidade do tratamento controlar o espasmo é menor. Algumas vezes, o espasmo pode ser temporariamente aliviado através da fisioterapia.

Na fisioterapia podem ser aplicadas diversas técnicas, nomeadamente o calor húmido, para relaxamento muscular e diminuição da dor, a massagem, para relaxamento do músculo e possível redução e/ou eliminação do nódulo que surge no torcicolo congénito; estiramentos, para favorecer o alongamento do músculo encurtado; entre outras. Quando problemas emocionais contribuírem para os espasmos, o tratamento psiquiátrico pode ser útil.

No caso do torcicolo congénito, é instituída uma fisioterapia intensiva de alongamento do músculo lesado, durante os primeiros meses de vida. Se a fisioterapia não for bem sucedida ou se ela for iniciada muito tarde, pode ser necessária a realização da reparação cirúrgica do músculo.